E te perdendo eu me reencontrei!

- Não me deixa.

- Não tenho outra opção.

Deitada no sofá e com lágrimas nos olhos, fui capaz de ver o momento em que você partiu, bateu a porta e me deixou ali, senti como se meu coração tivesse sido arrancado, porém eu não tinha mais forças para lutar por aquilo, já dizia minha vozinha para todo o machucado “vai arder e doer muito no começo, depois passa.”

Mas eu achava que não passaria, jurava que aquela porta batendo seria o fim, não somente da relação, mas também da minha real vontade de me relacionar. Com você eu fui como em um cassino, apostei todas as minhas fichas e acreditei que daria certo, porém como todo jogo tem seus riscos.

Nossas discussões eram frequentes e aquela vontade danada de estar junto foi diminuindo e tornando obrigação, porém eu não queria aceitar e nem acreditar que estava chegando ao fim, que minha grande aposta tinha sido errada e que mais uma vez o fim seria inevitável.

Jurava que a partir do momento em que eu te perdesse, também me perderia, não teria mais aquela vontade e muito menos aquele desejo de fazer as coisas de um modo diferente, que tudo iria remeter a gente e que pararia de frequentar os lugares que mais amava para evitar lembranças.

Devo confessar que após sua partida os primeiros dias se tornaram longos e parece que o rádio só tocava a nossa música “Ah, se essas paredes não falassem, Ah, se o travesseiro não conta-se todas as noites de amor que eu vivi com você”. Cada vez que essa música tocava eu só consegui frisar nessa parte e lagrimas caiam dos meus olhos.

Da segunda semana em diante foi mais fácil de ser enfrentar e notei que a música não mais fazia tanto sentido assim e quando eu pensava em sentar no meu canto em chorar, vinha a voz da minha vozinha na mente “dói mas passa, é como o machucado, depois você se acostuma com ele e segue em frente”.

E não e que ela tinha razão, quando eu te perdi eu tive o prazer de reencontrar, aprendi a me vestir melhor e valorizar tudo de bom que eu tinha, sorria com mais facilidade e descobri “que mesmo que a gente caia, uma hora será necessário levantar, que os ensinamentos da vozinha para os machucados quando criança, também serviam para coração quebrado quando adulto”.

Me reencontrar foi o maior presente que pude me dar, parei de apostar alto em relações, aprendi a ser uma jogadora com cautela e arquivar algumas das minhas fichas, hoje eu te agradeço por ter me deixado chorando e ter partido, porque com certeza foi assim que eu me reencontrei.

Você vai gostar de ler também

0 comentários

Instagram @oquesintoempalavras

TEXTOS SOBRE PERSONAGENS DE SÉRIES, FILMES, LIVROS E MAIS!

Combates: Livros e HQ's que basearam Filmes e Séries!

D I S C L A I M E R

Todo o conteúdo publicado neste site é de autoria dos escritores/colunistas. O compartilhamento sem os devidos créditos é proibido. A maioria das imagens usadas são de reprodução da internet - caso sua imagem esteja aqui sem os créditos, entre em contato.

FRASE DO DIA