DIÁRIO, PÁGINA 1: Eu não dava nada por ele


CAPÍTULO 1
Algumas pessoas chegam, deixam sua
marca e vão embora (e tá tudo bem). 

Aparência. Essa é a palavra que eu encontrei para justificar minha falsa conclusão. As aparências me enganaram – eu disse. Eu já estava tão acostumada com quem conheci esses últimos meses, que não me ocorreu que apareceria alguém diferente. Alguém que eu fosse me interessar de fato. Alguém que não fosse somente mais um rosto bonitinho que me chamou a atenção. Alguém que ficaria infelizmente, por pouco tempo.

Só que eu não dei nada por ele (e ele me surpreendeu).

Em um dia importante pra mim, um dia em que eu estava bem nervosa, três simples horas foram capazes de me fazer fechar os olhos no fim da noite e sussurrar "valeu a pena". Tudo aconteceu de forma completamente diferente do comum. Completamente diferente do que eu achei que fosse. A pessoa travada e 'certinha' demais que ele demonstrou ser durante os meses (sim, meses, haja paciência!) foi substituída por alguém que tinha medo demais de mostrar quem era – talvez tenha mostrado para pessoas erradas ao longo da vida, tudo bem, compreensível - mas que tudo bem! 'Uma hora isso passa' - eu pensei – tudo bem esperar.

Quando entrei naquele ônibus e parti para aquela viagem, achei que o ponto mais alto dela seria outro, não ele.

Percebi que tomar frente das situações não é seu forte (o signo dele, talvez, possa ajudar nisso, né?!?), mas eu não fui a única que precisou viajar. Percebi que ele preferia ouvir por medo do que pensariam quando falasse. Medo do que alguém poderia pensar – ou as conclusões que tomaria – quando conhecesse um lado dele que só ele sabe que existe. Porque ele sabia que isso afastaria as pessoas dele. Isso não funciona para pessoas observadorasuma pena ele não observar isso.

Eu não dava nada por ele, e adivinha? Me enganei. As aparências me enganaram, outra vez.

Às vezes acontece mesmo. A gente fica querendo tanto que aconteça de novo que nem nota direito o que está acontecendo na nossa frente. Ele era tudo o que eu disse, sim, era. Mas sabe quando "tem muito mais por trás" e a gente fica tentando (de todo jeito) encontrar e derrubar essas muralhas que atrapalham nossa visão? Então, nem sempre o que há por trás dela é agradável. Nem sempre a gente quer ver e, quando isso acontece, a gente só pede para que tudo seja mentira e reclama (muito!) de ter chegado até ali e descoberto que, às vezes, é melhor não deixar as muralhas caírem. Eu não gostei do que havia por trás. Preferia ter continuado com meus quatro pontos positivos por mais tempo.


E, mais uma vez, as aparências me enganaram! Talvez seja por isso que eu não gosto muito delas.



PÁGINA ORIGINAL DO DIÁRIO: 16 DE JANEIRO DE 2017
Leia também: Ele deixou ela querendo mais
Leia também: Por trás das sete portas havia bem mais


Você vai gostar de ler também

2 comentários

Instagram @oquesintoempalavras

TEXTOS SOBRE PERSONAGENS DE SÉRIES, FILMES, LIVROS E MAIS!

Combates: Livros e HQ's que basearam Filmes e Séries!

D I S C L A I M E R

Todo o conteúdo publicado neste site é de autoria dos escritores/colunistas. O compartilhamento sem os devidos créditos é proibido. A maioria das imagens usadas são de reprodução da internet - caso sua imagem esteja aqui sem os créditos, entre em contato.

FRASE DO DIA