O que eu aprendi com o livro: Como eu era antes de você? da Jojo Moyes

Expor uma dor é mais do que retratar o que já se viveu, é narrar minunciosamente a intensidade do que foi sentido. Luíza Clark possui um coração nobre, com sentimentos puros e sem pretensão alguma de felicidade, tudo lhe rouba sorrisos, ela tenta tornar o dia de todos ao seu redor um pouco melhor, independente de que o seu próprio esteja realmente bem.

Ela abdica de algumas escolhas em nome de outras pessoas, até o momento que ela conhece Will, que com sua personalidade árdua e um pouco arrogante torna essa aproximação um pouco que complicada, mas se existe algo no dicionário de Lu que ela aplica demais em seu dia a dia: é expressar o que sente. E é exatamente com essa exposição de sentimentos que ela consegue roubar a atenção, o carinho e até mesmo o amor do jovem Will.

Existe um velho clichê que nos diz que a vida está aí "para ser vivida", se fosse tudo simples oportunidades passariam sem que tivéssemos que lutar por elas, o labor vem pra solidificar ainda mais os nossos sonhos, desejamos algo e nos jogamos até alcançar, mas nem sempre os nossos sonhos seguirão por uma reta, muitas das vezes o caminho será ríspido e inconsistente, mas será nessas surpresas da vida que iremos descobrir que muitas vezes os declives vem para dar a forma final ao nosso objetivo.

E o que Lu deixa bem claro pra gente, é que seja qual for o seu momento e caso ainda se sinta longe daquilo que almeja, não se sinta triste, você está sendo moldado para abraçar a forma real por tudo aquilo que vem lutando, leva tempo, exige paciência, mas no final? Sempre acaba saindo melhor do que um dia o seu coração já ousou desejar.

Ela precisou se apaixonar mesmo que com tempo marcado para essa paixão terminar pra descobrir que o seu relacionamento com Patric era apenas por comodismo, e não porque ela era realmente apaixonada por ele, ela precisou de um emprego difícil e que ia contra muito de seus princípios pra poder entender que a vida é realmente uma só, então pra que perder tempo com o comum sendo que podemos ter o extraordinário?

Ela aprendeu que no final das contas amor será sempre amor e que só estará ao nosso lado quando realmente precisarmos aqueles que nos amou verdadeiramente. Depois de Will, Clarck nunca mais será a mesma, e ela será sempre grata a ele que mesmo tendo insistido por um caminho o qual ela não concordava, o apoiou, em nome do sentimento que cresceu dentro dessa convivência, e foi depois dele que ela pode realmente se conhecer e descobrir que não está no mundo a passeio, mas sim para viver, e de agora em diante ela não aceitará viver de outra forma que não seja, intensamente.

* Créditos da foto: Nuvem Literária.

Você vai gostar de ler também

0 comentários

TEXTOS SOBRE ARTISTAS, PERSONAGENS DE SÉRIES, FILMES, LIVROS E MAIS!

Combates: Livros e HQ's que basearam Filmes e Séries!

D I S C L A I M E R

Todo o conteúdo publicado neste site é de autoria dos escritores/colunistas. O compartilhamento sem os devidos créditos é proibido. A maioria das imagens usadas são de reprodução da internet - caso sua imagem esteja aqui sem os créditos, entre em contato.

FRASE DO DIA