SOBRE


Sempre gostei de ouvir histórias e tentar imaginar como elas aconteceram. Sempre gostei de viajar nos livros e fazer da ficção uma realidade na minha cabeça. Hoje, descobri que posso inventar minhas próprias histórias e escrever todas elas.

Oi! Sou a Steph - Stephanie Almeida. Tenho 21 anos, libriana nascida em uma primavera do dia 26 de setembro e moro no interior da Bahia. Completamente viciada em café, minha cor preferida é roxo/lilás - dá pra notar, né? -, ouço música o tempo todo, pra tudo, e sou fã do John Mayer - e antes de dormir, todos os dias, ouço a música Emoji of a Wave dele. SEMPRE. E sou louca pelos Beatles (principalmente pelo Ringo). Leio quadrinhos e sou louca por super-heróis - o meu herói preferido é o Flash e o vilão o Coringa. Minhas séries favoritas são Friends, Pretty Little Liars, Grey's Anatomy e The Big Bang Theory - além de todas as séries de super-heróis. Passo a maior parte do tempo lendo por amar imaginar um mundo novo e uma nova história à cada livro - o meu favorito é Deixe a neve cair, o conto do Expresso Jubileu. Prefiro dias frios e chuvosos, sou a louca da organização e faço um calendário para cada coisa na minha vida. Amo coca-cola com gelo e limão, chocolate, pipoca, jujuba e miojo.

Aos 13 anos tive uma decepção com um garoto e resolvi escrever sobre isso em um caderno. No dia seguinte, resolvi escrever de novo. E isso durou cerca de um mês, todos os dias. Você já se deu conta de como é libertador escrever? Lava a alma! Foi então que comprei meu primeiro diário e um caderno. Era um pequeno diário cor de rosa peludinho que tinha um unicórnio amarelo na frente - tenho ele até hoje. Depois disso, todos os dias a noite eu sento e tento traduzir as coisas que aconteceram no meu dia em poucas palavras em uma agenda. Imagina a mágica que vai ser ler todos eles daqui alguns anos? E sim, eu ainda tenho diários até hoje.

O meu texto aos 13 anos, o primeiro que escrevi, é o 'Nunca foi você'. Já publiquei ele em vários blogs, inclusive aqui. É um dos poucos textos reais que tenho - essa é uma dúvida bem comum, então já vou respondê-la: noventa por cento dos textos são fictícios. Desde então eu nunca mais parei de escrever. Eu só nunca tive coragem de publicar todos eles na internet. Vergonha de como reagiriam, das pessoas lendo como eu me sentia. Até que comecei a ver cenas em filmes, novelas e séries, e transformá-las em textos. Ouvia histórias dos meus amigos e transformava em textos. Aprendi a observar o mundo com outros olhos e usar minha imaginação para escrever.

Em 2015 criei um blog para falar sobre filmes, séries e livros e acabei entrando para a equipe de colunistas da Isabela Freitas - e saí de lá em 2017. No meu blog, após 2 anos de criação, eu resolvi publicar meu primeiro texto, o 'Minha pequena confusão interna' e depois dele, publiquei mais 10 até 2016 chegar ao fim e eu resolver dar fim ao blog e publicar meu primeiro texto no blog da Isabela, o 'Uma carta para o boy machista' - onde tudo começou.

Em junho de 2017 eu resolvi criar meu próprio blog após ter tido experiência escrevendo em muitos por meses - já que minha vida como escritora na internet começou em janeiro de 2017. Hoje, além de escrever no O que sinto em Palavras escrevo também em outros blogs: Nova Perspectiva, Que me Transborde, Me Apaixonei, Jornalismo de BotecoVigor FrágilRogério Oliveira, Pâmela Marques, e Escritos Meus e já passei por alguns outros também.

Seja bem vindo(a) ao meu mundo, onde eu escrevo com o coração - que é feito um furacão.

Quer me perguntar alguma coisa? Me envia um e-mail!
stephoqsep@gmail.com

Instagram @oquesintoempalavras

TEXTOS SOBRE PERSONAGENS DE SÉRIES, FILMES, LIVROS E MAIS!

Combates: Livros e HQ's que basearam Filmes e Séries!

D I S C L A I M E R

Todo o conteúdo publicado neste site é de autoria dos escritores. O compartilhamento sem os devidos créditos é proibido. A maioria das imagens usadas são de reprodução da internet - caso sua imagem esteja aqui sem os créditos, entre em contato.

FRASE DO DIA